Crítica | P!nk – Beautiful Trauma | Álbum

P!nk provou mais uma vez que ela pode fazer o que quiser, cantar o que quiser e sobre o quiser. Seu novo álbum, Beautiful Trauma, é um trabalho bem pessoal onde a cantora quis transparecer toda a sua indignação para com a política atual, os relacionamentos atuais, o estilo de vida que está ficando cada vez mais robótico, etc.

A cantora liberou hoje, dia 14 de outubro, seu álbum para o comércio e para as plataformas de stream. O disco conta com treze faixas.Pink gataBeautiful Trauma pode entrar para a categoria “Luta Contra o Sistema”, que nós vimos muitas vezes esse ano, seja no álbum da Katy Perry, no EP do The Neighbourhood, no disco de Lana Del Rey, etc. São situações que precisam ser divulgadas e nada melhor do que usar a fama e a própria voz para isso.

Na questão sonora o disco é bem agridoce, sendo cheio de altos e baixos, esse possui músicas com instrumentais pesados e cheios de informação. Canções mais leves, compostas de poucos instrumentos, musiquinha mais dançante, etc. O álbum possui influencias do Rock, mas bem de leve, pois o que mais está em evidência no CD é o Folk, como exemplo a faixa “I Am Here“, que é uma mistura de Folk e Country. Esse ainda possui influências indiretas do R&B.

É um disco, sonoramente, muito bom, mas não tem nada de inovador. Se pegarmos todos os álbuns da P!nk e colocarmos lado a lado, além da capa e dos nomes das faixas e suas letras, a diferença é mínima. Não houve uma pesquisa ou uma tentativa de mudança, não é como Gaga que investiu tudo no Country/Rock, é apenas P!nk em sua zona de conforto. Mas atenção: Não significa que é necessariamente algo ruim, até porque tem pessoas e pessoas, todas com gostos diferentes.Resultado de imagem para p!nk beautiful trauma photoshootO disco de P!nk é um meio que ela usou para conversar sobre os mais diversos temas, como a política de “What About Us” e “Wild Hearts Can’t Be Broken“, onde a cantora se vê em um campo de batalha em uma guerra contra sua própria gente, um povo que devia estar se ajudando e se erguendo, mas está cego pela alienação.

O álbum também aborda temas clichês como os relacionamentos, mas esses em sua pior fase, como a carência e o medo de ficar só que pode prender as pessoas à relações abusivas. P!nk explora os sentimentos mais absurdos dos seres humanos, como a vingança que está presa em nossos corações, mas nós nunca executamos. Resultado de imagem para p!nk beautiful trauma photoshootÉ realmente um disco de hinos, mas vou escolher apenas três faixas para representa-lo:

What About Us, que como já disse, é um grito de guerra para que algo seja feito, pois o governo toma suas decisões e faz suas escolhas sem nem se importar com o resto da nação que pode estar correndo perigo. É uma música que infelizmente pode ter uma identificação mundial, já que o globo todo está em um estado precário. Sem falar que é uma canção muito forte, bem sentimental.

But We Lost It, que conta uma triste história de amor que acabou chegando ao fim, mesmo que os dois ainda se amassem. Agora só resta as boas lembranças do que um dia foi real e os dois precisam se contentar com a vida que escolheram.

Barbies, que retrata aquele sentimento de nostalgia da infância, uma vez que sua vida não está sendo como você esperava, está de ponta cabeça, ai você vê que passou muito tempo desde que você estava brincando de Barbie no seu quarto.Resultado de imagem para pink beautiful trauma photoshootConsiderações finais: Se existiu um álbum que eu não esperava muita coisa, mas me surpreendeu imensamente, esse foi o “Beautiful Trauma“. O disco consegue não ser focado em uma coisa só, abrangendo muitos assuntos distantes, como a infância, as crises de meia idade, política, etc. Por mais que a sonoridade seja idêntica a qualquer outro trabalho de P!nk, o álbum ainda carrega o DNA da cantora, sendo algo totalmente original e tendo um resultado estupendamente maravilhoso. É uma pena que ele não vá competir no Grammy com o resto dos álbuns lançados esse ano.

A única coisa que eu tiraria desse álbum é a faixa “Revenge”, que conta com a participação do rapper Eminem, mas nada contra ele, é que a música é realmente bizarra quando comparada com o resto do álbum.

Nota: 4,9/5.

Ouça:

Download:

iTunes

google music

Link.

2 comentários sobre “Crítica | P!nk – Beautiful Trauma | Álbum

Comenta ai :]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.