Tove Lo – BLUE LIPS (lady wood phase II) | Análise & Crítica

Tove lo blue lips

Após o sucesso de seu, controverso, álbum “Lady Wood“, Tove Lo decidiu continuar a contar a história iniciada em seu segundo álbum de estúdio, e para isso criou o “Blue Lips”, que funciona como um lado B para o “Lady Wood”. O álbum foi lançado em novembro desse ano, sendo produzido por Alex Hope, Lukas HilbertAli Payami, sendo lançado pela Universal Music Japan.

A cantora sueca, desta vez, decidiu investir em uma vibe mais balada, bem eletrônica, poucos instrumentos, meio Eletro-Rock, mas segundo o Google, o “Blue Lips” está classificado como “Pop Sintetizado”, o que faz sentido já que a cantora usa e abusa dos sintetizadores para criar o clima dançante de seu álbum. A falta de instrumentos não chega a comprometer a qualidade do álbum, dando ao mesmo um conceito muito interessante para seu assunto principal.

Resultado de imagem para tove lo blue lips

O disco é dividido entre faixas dançantes, músicas de transa e baladas bad vibes estilo Marina & The Diamonds, com melodias rápidas. É um disco, assim como a cantora cita em uma das faixas, agridoce, tendo momentos e momentos. É melodicamente bem diferente do “Lady Wood”, o que deixa a entender que a suposta continuação do álbum anterior esteja nas letras.

Já que em seu disco anterior Tove Lo dá alguns relatos sobre sua vida e experiências pós fama, sua vida pessoal e amorosa, acreditei que desta vez a cantora iria falar sobre algo mais profundo sobre a mídia, a internet ou sei lá, mas na verdade a cantora criou um tipo de “Melodrama” lado B, usando da balada como um confessionário, algo que já vimos em “Confessions On a Dance Floor” de Madonna. Não estou dizendo que isso seja algo ruim, pois o álbum, com certeza, não é ruim, só que não há novidade conceitual. Não sabemos se a cantora queria fortalecer seu lado conceitual, mas os arranjos e instrumentais são realmente divinos.

Resultado de imagem para tove lo blue lips

O álbum é dividido como as fases de uma balada: o início, o êxtase e a depressão pós orgasmo. Esse possui um lado sexual de Tove Lo muito forte, quase como se a cantora quisesse falar sobre amor, drogas, traição, depressão pós-balada, etc, tudo enquanto você transa ouvindo o “Blue Lips”, é quase como um grito de liberdade sexual em músicas eletrônicas.Das quatorze faixas, as três que tenho para indicar são:

disco tits, que mostra o auge de Tove Lo na balada, dançando até ficar toda suada, com tanto tesão que seus mamilos ficam duros. Sem sombra de dúvidas, uma das melhores faixas do disco, tanto por sua letra descontraída, quanto por seu instrumental super dançante.

Shivering Gold, que é quando Tove encontra alguém na pista de dança que chama sua atenção, então os dois saem da pista para transar. A faixa, em questão da história, mostra o auge do êxtase da cantora, ou da personagem que ela criou.

Imagem relacionada

hey you got drugs? que é quando todo aquele tesão termina e Tove precisa voltar para a realidade, mas quem disse que ela quer? Tudo que ela menos quer no momento é ficar triste, então as drogas viram suas melhores amigas.

Considerações finais: O álbum me trouxe um novo conceito de eletrônico, que até agora só encontrei em “Blue Lips”. Em questão de instrumental o álbum é bem inovador, conseguindo explorar muito bem o gênero “Synthpop”, criando uma nova concepção por cima dele, ou seja, realmente não tem o que reclamar da parte melódica do “Blue Lips”.

O disco em questão de letras deixou um pouco a desejar, as composições são simples, não que isso seja uma ofensa pois em alguns pontos do álbum isso é até que cômico e inteligente, como em “Bitches“, mas algumas são simples até de mais. Em diversos momentos do álbum, os refrões são repetidos várias vezes, parece que para encher linguiça, não sei. O conceito dele também não é inovador, nada que eu já não tivesse visto lá em 2005. Mesmo com todos esses pontos ressaltados, ainda preciso dizer que o álbum é excelente, não me desapontou, na verdade me surpreendeu.

Nota: ✪/5.

Ouça:

iTunes
google music

Link.

Um comentário sobre “Tove Lo – BLUE LIPS (lady wood phase II) | Análise & Crítica

Comenta ai :]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.