Moonlight – Sob a Luz do Luar | Resenha

Sim, eu sei que demorou para que fizéssemos a resenha do “Moonlight“, mas agora que já estamos aqui, é só aproveitar. O filme dirigido por Barry Jenkins venceu em três categorias, das oito que foi indicado, no Óscar de 2017, incluindo a de melhor filme. Além de ter levado um Globo de Ouro como melhor filme de drama.Resultado de imagem para moonlightO longa-metragem retrata a vida de Chiron, um garoto que vive na Flórida, em Miami e está em conflito interno com a sua sexualidade. Quando pequeno, Chiron conhece Juan, um traficante que o encontra quando está sofrendo bullying, e a partir desse encontro os dois começam a ter um relacionamento paternal, então a casa de Juan vira seu segundo lar, pois sua mãe está se viciando em drogas aos poucos.

Moonlight é dividido em três atos: Little (1), Chiron (2) e Black (3). Cada ato mostra um estágio diferente da vida do garoto, o primeiro é a sua infância, o segundo mostra a sua adolescência e o terceiro é quando Chiron já é adulto. Em cada uma das fases existem conflitos e problemas diferentes, esses que Chiron precisa encarar.Imagem relacionadaO filme basicamente mostra como é difícil a aceitação da própria sexualidade, uma vez que você não tem suporte nenhum para conseguir ser quem você é. Chiron é uma metáfora para todos aqueles que precisam fingir ser quem não são para que não sofram as consequências.

Este também conversa muito sobre o amor, seja por sua mãe, que por mais perdida que esteja, continua sendo sua mãe. Seja também por Juan e sua esposa, que foram como uma segunda família para ele, ou seja o próprio amor físico. No caso de Chiron existe um alguém, aquele que não se pode esquecer facilmente.

Resultado de imagem para moonlight sob a luz do luarAqui o que mais está em evidência é a palheta de cores e posso dizer que a direção de arte fez um trabalho extraordinário. Em cada um dos atos existe uma palheta específica para retratar a época e alguns dos sentimentos mais fortes retratados no longa. Uma obra de artes visual.

Não me agradei com a construção dos personagens, faltou uma exploração pessoal sobre cada um dos principais. Alguns dos mais importantes dentro da trama aprecem apenas algumas vezes e somem o resto do filme, e olha que esse tem quase duas horas de duração. Creio que poderiam ter tirado algumas daqueles cenas que enchem linguiça e explorado mais alguns personagens, como a mãe de Chiron, Teresa (esposa de Juan), o próprio Juan, etc.

Nota: ✪/10.

Assista ao trailer:

4 comentários sobre “Moonlight – Sob a Luz do Luar | Resenha

  1. É um filme bom e muito interessante, sinto que história é boa, mas o que realmente faz a diferença é a participação de Mahershala Ali neste filme. O elenco deste filme é ótimo, eu amo tudo onde Mahershala Ali o ultimo que eu vi foi em um dos melhores seriados policiais chamado True Detective, adorei essa série! De todas as séries que estrearam, esta foi o minha preferida, eu recomendo, é uma historia boa que nos mantêm presos no sofá. É espetacular. Pessoalmente eu acho que é uma série que nos prende, tenho certeza que vai gostar, é uma boa história. Definitivamente recomendado.

    Curtido por 1 pessoa

Comenta ai :]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.