Crítica: Britney Spears – “Oops!…I Did it Again”

Resultado de imagem para britney spears oops i did it again

O segundo disco de estúdio da maior Popstar dos anos 2000 completou, nesta quarta-feira (16), dezoito aninhos de lançamento. O álbum sucede o famoso “…Baby One More Time“, esse que lançou a cantora ao estrelato, e em pouco tempo já ficou conhecido no mundo inteiro.

Antes mesmo do “My Everything” de Ariana Grande, “Oops!…I Did it Again” já trabalhava com essa quebra e desvinculamento da imagem fofa e inocente que a mídia cria. Com seu primeiro disco, Britney ganhou a fama de “colegial safadinha”, tendo uma sexualização, quase que automática, atrelada à sua imagem. Mesmo assim, ainda a viam como uma garota totalmente infantilizada e bobinha. Logo com a faixa título, essa que abre o disco, a cantora já solta a frase “eu não sou mais inocente”.

Percebemos de cara, com a capa, a caracterização de Britney e outros fatores internos, que o disco veio ao mundo para mandar a seguinte mensagem: estou chegando, sou poderosa e não sou o que vocês descreveram.

Apesar da intenção deste ser um disco mais adulto, vale lembrar que Britney estava no ápice de sua adolescência, logo o álbum não chega a ser sexual. Está mais para um disco cheio de sensualidade, mas em sua porção certa. Este usa de ritmos e danças sexys e bem coreografadas, mas também conta com letras bem características, voltadas ao cotidiano adolescente da época. Fala sobre relacionamentos pouco duradouros, joguinhos de sedução, empoderamento feminino, etc. Britney era uma adolescente, mas mais do que isso, era uma mulher forte!

Resultado de imagem para oops i did it again album photoshoot

O álbum todo investe no que os críticos chamam de “Teen Pop”. Esse seria aquilo que conhecemos como o Pop dos anos 2000. Várias batidas por minuto, sintetizador, músicas mais dançantes, outras com uma pegada mais sensual, geralmente voltadas ao Hip-Hop, refrões chiclete, que grudam na cabeça, musiquinha romântica com sonoridade R&B, etc. Em alguns momentos, durante as músicas, são inseridos alguns trechos de telefonemas, fakes, que brincam com o tema da adolescência na época.

Britney lançou quatro singles de seu álbum, estes “Oops!…I Did it Again“, “Lucky“, “Stronger” e “Don’t Let Me Be the Last to Know”.

Oops!…I Did It Again chegou a receber uma indicação ao Grammy Awards, no ano de 2001, na categoria “Best Pop Vocal Album”. Foi premiado pelo “Mnet Asian Music Award” na categoria “Prêmio de Artista Internacional”.

Em geral todas as faixas são o que gostamos de chamar de hinos. Britney co-escreveu “Dear Diary”. O disco também conta com um cover da música “(I Can Get No) Satisfaction”, originalmente da banda The Rolling Stones. Não há tanta seriedade ou investimento em conceito, tampouco o disco tenta passar mensagens subliminares. É só uma adolescente cantando sobre sua adolescência e sobre como está mais madura do que antes. De fato, houve uma evolução considerável entre seu debut e seu segundo disco. Britney está musicalmente mais madura, suas músicas melhoraram bastante, mas não conseguiu cumprir com o seu objetivo, que era quebrar sua imagem de adolescente fofa e inocente. Ainda não era a hora.

Nota: ✪/5.

Ouça:

Download:

iTunes

Link.

Comenta ai :]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.