Crítica | Mary e a Flor da Bruxa | O Estúdio PONOC Decepcionou?

MaryAndTheWitchsFlower_6Mary to Majo no Hana é um longa-metragem de fantasia, o primeiro a ser produzido pelo estúdio Ponoc de animação. O Ponoc foi criado pelos antigos membros do estúdio Ghibli, por isso a animação está tão atrelada com o famoso estúdio responsável por títulos como “a Viagem de Chihiro” e “Castelo Animado”. Seu roteiro é baseado na obra “The Little Broomstick” e seu lançamento ocorreu em  8 de julho de 2017.


Este conta a história de Mary Smith, uma garota que está passando um pequeno período na casa de sua avó. O local não é tão movimentado e então a menina tem de buscar por aventuras na floresta que existe aos arredores da mansão de sua família. Em uma de suas expedições, acaba descobrindo uma espécie rara de flor, que lhe proporciona grandes poderes. E ao despertar uma antiga vassoura mágica, descobre uma escola de magia com muitos segredos por trás.


É uma história bem compacta, que tem como base a Jornada do Heroi, onde o protagonista recebe uma iniciação, descobre seus dons, é exposto ao perigo e tem de salvar o mundo. E seria tudo perfeito, se esta obra não estivesse ligada ao Estúdio Ghibli. As animações do estúdio possuem uma exploração muito maior por cima de seus personagens, que são humanizados de forma a se criar muita empatia até mesmo pelos vilões. Então quando é anunciado que o Estúdio Ghibli vai lançar uma animação, como foi usado para promover esta obra, se cria uma expectativa muito grande por cima da história e “Mary e a Flor da Bruxa” não a conseguiu superar.

O enredo deixa muitas brechas, sobre como a magia funciona, ou o que acontecerá depois. Não houve nenhuma exploração sobre o livro de bruxaria ou sobre a própria escola, que devia ser um dos cenários principais do filme. Acaba tudo sendo um pouco superficial de mais.

É uma obra perfeita para se passar na Sessão da Tarde, é até que divertido, trilha sonora marcante, e possui uma paleta de cores incrível. Mas ainda é um tanto quanto genérico. Ainda sim serviu para matar a saudade deste estúdio tão amado, que é o Ghibli. Provavelmente surgirá uma continuação que explicará um pouco mais sobre o universo do filme.

Nota: 5,5/10.

Assista ao trailer:

Comenta ai :]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.