Sara Bareilles fortalece sua armadura em novo clipe para o single “Armor” | Análise

A cantora norte-americana contesta a bíblia e explica como o machismo funciona

Sara Bareilles é uma incrível compositora e cantora estadunidense, de quase 40 anos, que bombou em 2007 com o single “Love Song”. É famosa pelas suas lindas e inteligentes composições, e desta vez ela fez jus ao próprio nome com uma incrível música sobre empoderamento feminino e sobre o devastador governo Trump.

Para a divulgação de “Armor”, a cantora lançou um vídeo clipe bem simplista, que começa com a frase de Maya Angelou: “A mulher que sobrevive intacta e feliz deve ser ao mesmo tempo tenra e resistente”.

Com takes dela no piano, com filtros coloridos e ao fundo alguns esboços de manifestações pró-feministas e contra o atual governo. Sara junta diversas dançarinas, de várias etinias diferentes, em uma linda coreografia cênica.

Sua sonoridade tem grandes influências do Blues, pelo seu instrumental à base de piano e percussão. Suas notas são bem graves, dando poder à canção e às palavras cantadas. Seus vocais são perfeitos e intocáveis. Seu refrão é bem chiclete e gruda facilmente na cabeça.

Sara satiriza algumas passagens da bíblia, questionando o fato de apenas Eva ter levado a culpa por ambos, Adão e ela, terem comido o fruto proibído. Em outros versos a cantora afirma que toda a força de uma mulher vem da luta constante contra a sociedade machista, pois a única coisa que as resta a fazer é lutar.

Nota: 5/5.

Ouça:

Comenta ai :]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.