Madonna – “Like A Prayer”: Além das polêmicas, o clipe fala sobre o racismo

Madonna, como sempre incompreendida, foi muito criticada no final dos anos 80, mas será que todo mundo entendeu o real significado de seu clipe?

Madonna é uma das artistas mais inteligentes deste milênio e do anterior, pois soube trabalhar muito bem com suas mensagens subliminares e as inserir em seus trabalhos sem que ninguém as notasse. É interessante citar a icônica capa do disco “Like a Prayer”, que mostra a cintura de Madonna, enquanto a cantora exibe parte de sua barriga e usa uma calça jeans.

Segundo Madonna, a calça jeans e a “vulgaridade” que ela simbolizava, a lembrava de sua mãe, pois a mesma era muito católica e não se misturava com àquelas que julgava serem muito vulgares. Logo sua arte de capa é um protesto contra algo que ela não gosta de associar à seu passado e contra a própria igreja católica, que impõe regras ao corpo feminino.

Leia nossa crítica sobre o álbum: Madonna – Like a Prayer | Crítica

Imagem relacionada

Agora vamos ao polêmico vídeo que a custou um contrato com a Pepsi. A história de “Like a Prayer” é bem simples. A personagem de Madonna, uma moça católica, presencia uma cena de estupro em frente à sua casa, e acaba sendo vista por um dos criminosos. Logo um homem negro aparece para salvar a moça abusada, que foi morta por uma facada, mas quando a polícia chega, deduzem logo que o assassino seja ele. Madonna busca então refúgio na igreja e entra no seguinte dilema “contar à polícia ou não?”, pois uma vez que foi vista por um dos abusadores, ela estaria colocando sua vida em risco.

É ai que começam as polêmicas, pois dentro da igreja a imagem de Jesus é representada como um homem negro, assemelhando-se muito ao cara que foi preso injustamente, criando até mesmo um vínculo com a antiga história cristã que é apresentada na bíblia, uma vez que Jesus Cristo também foi executado injustamente por deduzirem que ele representava algo ruim e errado.

Resultado de imagem para madonna like a prayer music video

Esse fato por si só já é algo que a igreja católica detestou, pois muitos, para não dizer todos, dos religiosos de direita eram e ainda são racistas, então é quase como um crime para a cantora tê-lo retratado como um afro-descendente. Mas óbvio que não para por ai.

Além de rezar para este Jesus negro, Madonna ainda mostra-se apaixonada por ele, transparecendo seu desejo carnal pelo santo. A cantora tentou, com isso, desconstruir a imagem do sagrado intocável, aquele papo do “política, religião e futebol não se discute”, e do celibato, mostrando que ela como mulher tinha sim desejos sexuais e que eles precisam ser respeitados, justamente como respeitam os desejos dos homens.

Imagem relacionada

Aos versos “Assim como uma oração, sua voz pode me levar lá. Apenas como uma musa para mim, você é um mistério. Assim como um sonho, você não é o que parece. Assim como uma oração, não há escolha, sua voz pode me levar até lá”, Madonna associa a oração à seu momento de prazer e canta isso em meio à cruzes pegando fogo, essas que simbolizam os rituais racistas feitos pela Ku Klux Klan, um grupo racista americano que perseguia, torturava e matava pessoas negras enforcadas em árvores, queimadas em cruzes, etc.

Seu clipe serviu para denunciar diversas injustiças: sexual, racial e religiosa. Madonna quis mostrar seu ponto de vista sobre o que estava acontecendo no Estados Unidos na época, principalmente a violência policial contra as pessoas negras, que eram na verdade uma forma disfarçada de racismo. O que acontece até hoje, na verdade.

No final a personagem de Madonna decide ir à delegacia e contar o que realmente aconteceu, finalizando a história de forma teatral, enquanto um coral de igreja canta ao seu redór os trechos da canção.

Madonna foi muito criticada por religiosos de direita, o que levou seus fãs a quebrarem seus cd’s e junto da igreja católica, a boicotarem. Mas nem isso parou o sucesso de “Like a Prayer”, que tocou incessantemente nas rádios, além de receber um grande elogio da revista Rolling Stone: “é o mais perto que o pop já chegou da arte”.

Ouça:

Comenta ai :]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.