“Loja de Unicórnios” – Entenda o filme | crítica

Você realmente entendeu o novo filme original Netflix? A gente te explica

Poster do filme "Loja de unicórnios" - original netflix

“Loja de Unicórnios” é a nova comédia original Netflix e seu lançamento aconteceu em 5 de Abril. Brie Larsson é a grande estrela (e diretora) do longa-metragem e divide os holofotes com o grande Samuel L. Jackson. No roteiro temos Samantha McIntyre.

Kit, nossa protagonista, é uma artista plástica que trabalha com muitas cores e bastante glitter, totalmente apaixonada por unicórnios, mas infelizmente seu trabalho é visto como “pobre” pelos grandes críticos de arte. A personagem se vê sem saída e pressionada a arrumar um “emprego de verdade”, mas logo em seu primeiro dia de trabalho Kit recebe um convite para conhecer uma loja, esta que vende exatamente o que ela quer e precisa!

Brie Larsson no filme Loja de Unicórnios

Achei realmente interessante a forma como o roteiro trabalha as duas personalidades de Kit, mostrando a forma como ela alterna seu humor no ambiente de trabalho, quando está com seus pais e na presença de alguém com quem ela se sente confortável. A protagonista é muito bem explorada e divertida.

Kit acaba sendo uma metáfora sobre o próprio amadurecimento. A jovem infelizmente não sabe lidar com a vida adulta e simplesmente não quer desfazer suas raízes da infância e deixar de ser uma pessoa sonhadora. Sua personalidade no entanto irrita seus pais, que a reprimem e criam um bloqueio sentimental entre eles e a própria filha, logo Kit se sente mais confortável na presença de alguns estranhos.

“A Loja” é na verdade um treinamento de sobrevivência para a vida adulta. O vendedor está na verdade a ensinando a viver como uma mulher independente. Suas tarefas, como “construir um lar”, “arrumar comida boa” e “criar harmonia no lar” são passos para aprender a viver tanto sozinha, quanto com alguém.

O unicórnio que Kit ganha no final trata-se de um teste de amadurecimento. Quando a personagem finalmente o encontra, se dá conta de que agora não precisa mais dele, pois este é uma representação de seus sonhos de infância e agora ela já é uma mulher madura e entende que outra pessoa precisa passar por esse mesmo processo que ela passou.

Por final, é muito linda a forma como o filme aborda o relacionamento de Kit e Virgil. Ultimamente tem sido difícil criar uma boa história sobre adultos que não termine em uma cena banal de sexo.

Co-escrito por: Lucas S. Maia

Assista ai trailer:

Comenta ai :]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.