Crítica: “Questão de Tempo” é, na verdade, um filme maravilhoso!

Está no tédio e não sabe o que assistir? Talvez esse filme lhe interesse…

Capa do filme "Questão de Tempo"

Sempre que eu procurava um filme novo para ver na Netflix, em algum momento me era recomendado o “Questão de Tempo”, e eu nunca me interessava em assisti-lo, por achar que se tratava de um filme sobre câncer e um amor interrompido – eu aposto que você já tirou a mesma conclusão, levando em consideração a capa e o título.

Foi então que eu resolvi ler a sinopse e descobri que na verdade o filme é bem mais interessante que isso.

Lançado em Dezembro de 2013, o longa, dirigido por Richard Curtis – mesmo diretor de “Um Lugar Chamado Notting Hill” – conta a história de Tim Lake e sua estranha habilidade de viajar no tempo. O pai do protagonista o informa, em seu aniversário de 21 anos, que todos os homens de sua família possuem esse “poder”, mas que só se pode voltar em momentos de sua própria vida, viajando apenas ao passado e retornando ao presente depois. Tim resolve então usar esta técnica para conquistar a garota ideal.

Personagem Tim de 'Questão de Tempo"

A julgar pelo resumo, ainda parece ser um filme super vazio, mas eu garanto que é bem mais do que isso! O roteiro é construido de forma a entreter e conquistar o telespectador a cada segundo. É um filme que se desenvolve de maneira tão rápida, mas com tanto conteúdo que eu até me impressionei.

O interessante de “Questão de Tempo” é a maneira como os roteiristas não se prendem ao tema “viagem no tempo”, como se esse fosse o núcleo da história, mas o utilizam para trabalhar a ficção dentro de uma história de amor.

Aparentemente o “vilão” do filme é o próprio tempo, que pode ser alterado, mas não pode ser parado. Tim utiliza seu poder para mudar pequenos detalhes de sua vida, mas acaba por perceber que a graça de tudo é justamente a forma inusitada como as coisas fluem.

É uma história muito leve, mas bem profunda, que consegue ser romântica, triste e engraçada, sem soar nada forçado. São passadas algumas singelas mensagens de “é vivendo que se aprende” e “viva o agora como se não houvesse amanhã”.

Assista ao trailer:

Comenta ai :]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.