Critica: Like A Virgin – Madonna | A era de ouro da Rainha do Pop

Artista: Madonna

Álbum: Like A Virgin

Lançamento: 12/11/1984

Gravadora: Sire Records

Madonna se consolidou muito cedo, principalmente após o sucesso comercial de seu álbum de estréia, a cantora deu continuidade em seus projetos e lançou “Like A Virgin”, que diferente de “Madonna” é extremamente memorável, quase um clássico da música pop.

Para este disco a artista reciclou alguns estilos musicais que estavam em alta na época, como o Rock, Dance e o New Wave, que se pararmos para analisar, são gêneros bem opostos e que foram muito bem trabalhados pela equipe de produção. Equipe esta que contou com Nile Rodgers, Stephen Bray e a própria Madonna. Antes disso, a única mistura de estilos que deu certo foi com o New Order.

“Like A Virgin” mostra uma das melhores identidades musicais de Madonna, e digo “uma” pois a cantora nunca se manteve por muito tempo fazendo o mesmo tipo de música. É como se ela interpretasse uma personagem a cada álbum. Neste caso podemos chamar essa persona de “Material Girl”, um alterego que a cantora não gosta muito, mas não é que pegou?

Madonna - like a virgin - crítica

Em “Like A Virgin” Madonna se mostra muito mais ousada do que em seu disco autointitulado. A cantora nunca fez o tipo adolescente, pois suas músicas sempre foram voltadas às pistas de dança, então decidiu continuar escrevendo sobre suas fantasias e desejos, mas sem que faltasse espaço para seus sentimentos.

Contendo apenas 9 faixas, o álbum é iniciado com “Material Girl”, que instroduz a personagem interpretada por Madonna. É uma canção bem agitada e engraçada, inspirada em Marilyn Monroe, que fala sobre materialismo, mas de uma forma sarcástica.

Logo em seguida vem “Angel”, que é simplesmente uma das músicas mais fofas de Madonna, pois possui um arranjo super único e uma melodia linda, além de falar sobre a descoberta de um novo amor.

A faixa título é sexy e engraçada, e fala sobre se conectar tão intensamente com alguém, ao ponto de sentir como uma virgem novamente. “Like A Virgin” é uma das músicas mais memoráveis de Madonna até hoje. Ela até a cantou na primeira edição do VMA, de 1984, e sua apresentação foi desatrosamente incrível. Confira:

“Over And Over” vem logo em seguida. É uma música bem agitada e enérgica, mas também muito esquecível. Sua letra é bem inspiradora e fala sobre não desistir e sempre continuar tentando.

“Love Don’t Live Here Anymore” é nada mais, nada menos, que a primeira balada romântica de Madonna. A canção é bem visceral e intensa, fala sobre se sentir tão magoado por alguém, que simplesmente não lhe resta mais amor. A música ganhou uma versão repaginada quando a cantora lançou a coletânea “Something To Remember”. Confira:

“Dress You Up” é a 6º faixa do disco e a mais icônica do trabalho. Além de conter uma construção melódica perfeita, ainda tem coreografia e tudo. Sua letra é sobre fantasias sexuais, o que chega ser engraçado pois todos os adolescentes conheciam. foi a música escolhida para abrir a “The Virgin Tour”. Confira:

“Shoo-Bee-Doo” é muito fofa, soa até como a trilha sonora de algum filme infantil e tem um instrumental bem característico dos anos 80. É uma das músicas onde a voz de Madonna mais se destaca. É a segunda balada do disco, e nela a cantora fala sobre como é chato se apaixonar sem ser correspondida.

“Pretender” parece uma mistura de Donna Summer e New Order. Tem um ritmo bem interessante e uma mixagem incrível, mas os vocais são muito agúdos. É uma das poucas músicas que tive de ouvir mais de uma vez para gostar. A composição é, no entanto, bem atual, pois fala sobre relações líquidas e sem significado.

A faixa que encerra o disco é “Stay”, que é simplesmente maravilhosa, mas também possui uma sonoridade bem datada. Madonna canta sobre a arte da conquista e como ela se sente melhor quando está seduzindo alguém. Algo interessante sobre essa música é que sua Demo é tão boa quanto a versão final. Confira:

Madonna - Into The Groove

Para fechar esta era com chave de ouro, Madonna também lançou “Into The Groove”, que é apenas uma de suas canções mais famosas! A música é a B Side de “Shoo-Bee-Doo” e foi incluida na trilha sonora de “Procura-se Susan Desesperadamente”, onde Madonna também atua.

“Into The Groove” é um Dance Pop bem contagiante e alto astral, e em sua letra a cantora convida seu amante para dançar e diz que a música é um ótimo estado de espírito.

Madonna foi duramente criticada por seu estilo e pela forma como cantaa suas músicas, mas nem isso a fez desistir. Ao invés disso continou lançado aquilo que lhe parecia mais conveniente, apostando alto em um estilo que ela mesma criou.

“Like A Virgin” não é apenas um álbum, mas também é o início de uma grande revolução musical, na qual Madonna foi a líder. É um álbum redondo e memorável, impossível de ser esquecído, como “Thriller” de Michael ou “The Dark Side Of The Moon” de Pink Floyd.

Ouça:

2 comentários sobre “Critica: Like A Virgin – Madonna | A era de ouro da Rainha do Pop

Deixe uma resposta para Gustavo Nazario Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.