Análise: Carly Rae Jepsen – Kiss | Um marco na música Pop

No mundo temos apenas duas certezas, a primeira é que vamos morrer, e a segunda é que absolutamente todo mundo já ouviu “Call Me Maybe”, mas você já ouviu o disco originário da canção? Hoje iremos falar um pouco sobre o álbum “Kiss” da canadense Carly Rae Jepsen.

“Kiss” é o segundo disco de estúdio de Carly e foi lançado em 2011, pelas gravadoras UMG, 604, Schoolboy, Interscope e Polydor. A produção ficou nas mãos de Matthew Koma e do gênio Max Martin. A cantora participou ativamente da maioria das composições.

Após fracassar com seu disco de estréia, o “Tug Of War”, que tem uma sonoridade totalmente voltada ao Folk, Carly decidiu que era hora de brilhar como uma popstar. Dito e feito, Jepsen entregou um álbum super dançante e alto astral, feito na base do Dance Pop. As canções se assemelham bastante ao estilo da Kylie Minogue.

Resultado de imagem para carly rae jepsen kiss photoshoot

Carly adotou um estilo novo também, um bem patricinha de high school mesmo. Ao todo o disco teve quatro singles oficiais. “Call Me Maybe” foi o primeiro deles, e essa foi uma das melhores escolhas de Jepsen (ou da gravadora?), pois a música vendeu cerca de 12 milhões de cópias no ano de lançamento, acumulando cerca de 19 milhões de cópias até hoje.

A canção é super divertida e fala sobre se sentir apaixonada. Carly se declara para o seu amado e lhe entrega seu número de telefone. Seu clipe chamou muita atenção na época, por ser bastante engraçado.

O segundo single foi “Good Time”, em parceria com o cantor Owl City, muito famoso em meados de 2010. A música também fez certo barulho, navegando no sucesso de “Call Me Maybe”.

“This Kiss” foi o terceiro single, e na minha opinião é a melhor faixa do álbum. Este mistura o sintetizador com o som do baixo, entregando um hino de Pop Rock. A música é bem contagiante e sua letra é bem interessante, pois fala sobre se apaixonar por alguém, mesmo estando em um relacionamento.

O quarto e último single é “Tonight I’m Getting Over You”, que é mais voltada a música eletrônica. Seu refrão é bem explosivo, mas como todo último single, este bão fez tanto sucesso quanto aos outros.

Na época, Carly e Justin Bieber tinham uma pegada bem teen, e daí surgiu uma colaboração entre os dois, chamada “Beautiful”. É uma música acústica, bem intimista, apenas voz e violão.

Carly começou o seu legado como a rainha anti-romântica, pois suas canções sempre são imprevisíveis e fogem do óbvio. A cantora aborda temas cotidianos, que outras pessoas não tem coragem de retratar, como é o caso de ‘This Kiss”, já abordada, que fala sobre uma traição, porém de uma perspectiva diferente.

“Kiss” é um chart-álbum, feito apenas com a intenção de hitar e vender, mas ainda sim possui músicas muito legais, além de nos ter dado a possibilidade de conhecer a nossa pequena Carly, para que pudéssemos a acompanhar em seus trabalhos mais intimistas, como “E.Mo.Tion” e “Dedicated”.

7/10 – Nota.

Ouça na íntegra:

Comenta ai :]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.