Top 5: Álbuns musicais com conteúdo religioso

Hoje é domingo de páscoa, mas talvez quando você estiver lendo já não seja mais. O importante é entender que essa data, por mais doce e gostosa que seja para as crianças e os amantes de chocolate, também celebra algo muito bonito para a religião cristã.

Essa data me inspirou a procurar por discos que falam sobre a religião de alguma forma, mas não só uma religião, mas todas que eu sentir representadas por discos de música pop. A religião pode sim influenciar a arte, de forma positiva ou negativa, e é isso que iremos ver nessa matéria.

Primavera. Sandro Botticeli, 1478-83 Fresco, painted for the ...
primavera de sandro botticelli

Os discos que eu encontrei sobre o assunto são diversos e não focam apenas na fé, mas em outras coisas também, porém a influência religiosa está ali de alguma forma, presente no conceito estético ou até mesmo musical.

A primeira obra que tenho a indicar é um disco com referências da cultura cristã norte-americana. Todos amam a rainha do R&B Whitney Houston, certo? A cantora já lançou um álbum de trilha sonora intitulado “The Preacher’s Wife: Original Soundtrack Album” em 1996.

EL RINCON DE LUIS: 2018-08-05

A trilha sonroa do filme de mesmo nome não é tão comentada dentro da discografia de Whitney, mas não é segredo para ninguém que a artista sempre foi devota a religião cristã desde pequena. Foi inclusive dentro da igreja que elacomeçou a cantar e ali iniciou sua carreira. No álbum temos os hits “I Love The Lord” e “I believe In you And Me”.

Seguindo a lista, resolvi colocar um disco polêmico que divide a opinião de muitos fãs de música Pop. Em 1989 Madonna lançava um de seus álbuns mais controversos, o “Like A Prayer”.

A rainha do Pop se reinventava mais uma vez, porém usando a religião cristã de conceito. Seu clipe para a música “Like A Prayer” foi tão polêmico na época que a cantora perdeu um contrato milionário com a Pepsi, ficando, no entanto, com todo o dinheiro no final do processo. Durante o disco Madonna protesta contra a igreja católica, que na época era muito homofóbica, racista e misógina. Tudo isso está claro no primeiro clipe da era.

O álbum conta com canções que focam em relações conturbadas, pois a cantora tinha acabo de se divorciar quando gravou o disco. No álbum temos os hits “Express Yourself” e “Cherish”.

Falando agora sobre pagansmo e bruxaria, temos uma personagem muito interessante nessa lista. A banda britânica Florence And The Machine dividiu a opiniião dos fãs ao lançar seu icônico “Ceremonials” de 2011.

10

Florence Welch, a vocalista da banda, sempre foi interessada em bruxaria, inclusive tinha livros de estudo sobre o assunto e durante a adolescência praticava feitiços. Seu segundo disco traz o assunto à tona de forma bem imersiva. Todas as músicas tem um certo cunho religioso, mas as mais famosas são “Shake It Out”, que fala sobre rituais de iniciação, “Seven Devils”, uma das músicas mais macabras da banda, e “Spectrum” que questiona o início da vida.

Ainda no assunto “bruxaria”, temos uma artista que quase não aparece na mídia, mas é lembrada por conta de seu lado visual. Kate Bush é uma cantora inglesa que tem muitos anos de carreira, mas nunca foi muito fã de aparecer na mídia e fazer turnês. Em 1985 a cantora lançou sua bíblia “Hounds Of Love”.

Kate Bush — Hounds of Love - Bruno Taurinho - Medium

Seu som já traz uma sonoridade próxima das músicas medievais, com a presença de instrumentos de corda bem típicos, como o banjo e a harpa. Seu disco não é totalmente religioso, mas traz o questionamento sobre a figura de Deus na sociedade. Em seu sucesso “Running Up That Hill” a cantora questiona ao próprio Deus o motivo de tanto ódio e tanto sofrimento pelo mundo. A canção “Waking The Witch” do mesmo disco soa como um interrogatório do tempo da inquizição, onde queimavam as bruxas.

E para finalizar a lista resolvi incrementar uma religião brasileira. Quem ai conhece a MC Tha? A cantora brasileira une seu estilo musical, o Funk Popular, à sua religião de matriz africana, a Umbanda. No de 2019 lançou seu disco “Rito de Passá”.

Os 25 discos nacionais que mais gostei em 2019 - Isaac Magalhães ...

Já na arte de capa conseguimos pegar todas as referências sobre o som do disco. O álbum mistura canções dançantes com letras reflexivas. Em meio à sua devoção religiosa a cantora também explora seus sentimentos e a forma como a música e a umbanda conseguiram cura-la em seus momentos mais difíceis.

Espero que tenha gostado da lista. Se tiver alguma sugestão pode usar os comentários para se comunicar conosco.

Comenta ai :]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.