Hayley Williams – “Petals For Armor II” (Crítica) | A desconexão é o melhor remédio

Após divulgar a primeira parte de seu álbum de estréia, “Petals For Armor”, a vocalista do Paramore anunciou que iria dividi-lo em 3 EP’s, assim como Marina fez com seu disco “Love + Fear”, de 2019. “Petals For Armor II” é a segunda parte do projeto, e você pode ler sobre o primeiro EP clicando aqui: “Petals For Armor I – Crítica”.

Nota:

8,6

A primeira parte do álbum de Hayley insere alguns dos assuntos principais que serão abordados por ela durante as faixas, como a depressão, seu divórcio, a solidão e a sensação de ansiedade. O segundo EP mantém essa linha de raciocínio, trabalhando-a mais a fundo.

“Petals For Armor II” também conta com 5 faixas, que, estranhamente, se distoam um pouco do primeiro EP. Esse que é o miolo do álbum traz um pouco mais de esperança ao ouvinte, que também é passada pelos instrumentais, trabalhados em um clima mais auto-astral.

A produção de Taylor York é genial, pois mescla gêneros distindos, como a Funk Music, o Rock e o Punk, mas mantendo sempre o clima forte, experimental e sentimental da obra. As linhas de baixo e as bateria ssão extraordinárias e roubam a atenção do ouvinte.

Hayley Williams lança clipe de "Cinnamon" e metade do álbum ...

A obra é iniciada com “Dead Horse”, justamente a faixa que fez mais barulho entre todas as que foram lançadas até então. Hayley utiliza de cânticos africanos como base de sua faixa. É uma música incrível de Pop Rock, mas sua letra é bem profunda. A cantora fala sobre ter sido traída, mas entende que mereceu isso, pois ela já foi a amante de seu ex-marido. O conceito da canção é entender quando é hora de abandonar o barco.

“My Friend” é a próxima faixa, e assim como o título sugere, Hayley dedica a música ao seu amigo Brian O’Connor. É uma balada muito bonita, o instrumental é mais arrastado e sua letra é uma poesia sobre reconhecer a amizade de alguém especial. A canção foi usada como single.

Logo após temos “Over Yet”, que é uma música bem agitada com influências do movimento Punk. Apesar de ser uma faixa bem animada, com uma letra esperançosa, eu senti que foi a menos trabalhada até então, mesmo assim a mensagem que a vocalista passa é incrível. Para a divulgação, Hayley lançou um vídeo de exercícios.

Chegamos então em “Roses/Lotus/Violet/Iris”, também escolhida como single. Hayley colabora com o supergrupo Boygenius na faixa. A canção é sobre feminismo, comparando o movimento à um jardim, em meio há lindas poesias sobre auto-desenvolvimento. É uma música realmente muito linda.

O EP é finalizado com a faixa “Why We Ever”, a minha favorita até então. É uma balada sobre desconectar-se de algo do seu passado. Hayley canta sobre esquecer a pessoa que a machucou tanto. A cantora também menciona seus surtos emocionais quando tentou se machucar.

Hayley e Taylor fazem uma dupla e tanto. As canções passam um amontoado de emoções indescritíveis, que só quem passou pela experiência relatada consegue entender. Ainda sim é uma obra repleta de lindas baladas que tocam o coração de qualquer um que ouvir.

Ouça na íntegra:

Comenta ai :]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.