“Birdy” e seu álbum de covers | Você Precisa Ouvir!

Em 2011 fomos agraciados com grandiosos lançamentos da música, Lady Gaga, Florence Welch e Adele que o digam, e no meio de tantos discos temos o singelo debut da cantora Birdy, um álbum de Folk bem intenso que ganha cada vez mais profundidade conforme as faixas vão passando.

Com apenas 15 anos a jovem Jasmine van den Bogaerde decidiu ingressar no fabuloso mundo da música, a britânica com apenas 12 anos venceu a competição de música Open Mic UK em 2008, e a partir disso focou mais em sua carreira como musicista.

Após vencer a competição a jovem Birdy assinou um contrato com a Good Soldier Songs Ltd, dirigida por Christian Tattersfield presidente da Warner Bros. Music do Reino Unido. No ano de 2011 Jasmine fez um cover da música “Skinny Love” da banda Bon Iver e a recepção do público foi tão positiva que a gravadora já começou a pensar em um plano para sua carreira.

Seu cover de “Skinny Love” foi parar na série “The Vampire Diaries” e a partir disso foi só sucesso, a cantora fez outros covers que também ganharam destaque e esse foi o plano para o seu disco de estréia, que leva seu nome artístico como título.

Birdy - Birdy Lyrics and Tracklist | Genius

Birdy tinha suas próprias composições, mas a gravadora decidiu criar um conceito sólido ao criar uma setlist repleta de covers que vão desde Ed Sheeran até The XX. Segundo a própria cantora, a ideia dos covers também serviu para que ela fizesse um trabalho mais coeso e menos demorado, possibilitando assim que pudesse terminar seus estudos.

Álbuns de covers são bem comuns, os Beatles e Fleetwood Mac, por exemplo, inseriam vários covers nas trackslists de seus álbuns, principalmente nos primeiros. O importante dessas obras é a interpretação do artista, e Birdy dá um show vocal, isso é inegável.

O disco veio com uma roupagem bem Folk, mas com uma pegada alternativa. Os vocais se sobressaem mais, isso é fato, as músicas em sua maioria são acústicas e geralmente tocadas ao piano.

Listen to the 'Birdy' sing - University News |

O álbum é aberto com a faixa “1901”, cover da banda Phoenix. A canção é uma balada bem emocionante tocada ao piano que fala sobre viver uma vida com alguém que ama, focando sempre no futuro e como as coisas podem ser lindas quando estamos apaixonados.

Seguindo temos o destaque do disco “Skinny Love” da banda Bon Ive, que a cantora interpretou no disco. É uma música um pouco mais pesada em questão do instrumental. A letra também é profunda, falando sobre um amor que já não é o mesmo de antes, visto da percepção de açguém que perdeu anos tentando reavivar a relação.

“People Help The People” é vem em seguida, sendo um cover da banda Cherry Ghost. É a minha favorita da obra, tanto pela letra quanto pela melodia. A composição aborda nossa sociedade moderna, onde as pessoas já não se importam com as outras.

“White Winter Hymnal” soa como um cântico antigo, até pelo uso dos instrumentos. É um cover da banda Fleet Foxes e parece bastante com uma espécie de música medieval.

O próximo cover é o da banda The Postal Service, com a faixa “The District Sleeps Alone Tonight”. É umas das letras mais complexas e nostálgicas, a música fala sobre uma comparação entre gerações e tempo e sobre como o mundo sempre está em mudança. Há quem leia de forma diferente.

Depois temos mais uma balada, “I’ll Never Forget You”, cover de Francis and the Lights. O vocal da cantora é bem suave contraposta ao pesado som do piano, já a letra fala sobre a tomada de decisões e a importância das recordações.

Música do dia: voe com as cancões de Birdy

“Young Blood” é pra quem curte filmes do John Green, pois a atmosfera jovem da música nos transporta para esse universo adolescênte cheio de sonhos. A música é cover do The Naked And Famous. A letra fala justamente sobre o estinto desesperador dos mais jovens de viverem grandes aventuras.

“Shelter” é uma faixa mais pesada, tanto em suas notas quanto em seus vocais, é cover da famosa banda The XX, famosa por seu som suave. A canção fala sobre vivenciar experiências novas com alguém que pode ser seu refúgio, uma pessoa com quem você se sinta seguro.

A próxima faixa é “Fire And Rain”, cover da canção de James Taylor e soa um pouco como os Rocks dos anos 70, com uma pegada meio Gospel também. A canção fala justamente sobre a passagem entre a vida e amorte, o eulírico relata a morte de sua amada e lamenta por isso.

Chegamos então em “Without a Word”, a única canção autoral desse disco. É uma balada acústica tocada ao piano onde Birdy questiona ao seu amado se ele tem certeza de que está certo ao colocar um fim em sua história de amor. Birdy acredita ser um equívoco de sua parte.

O álbum é então encerrado com a faixa “Terrible Love”, cover de uma canção do The National. A música tem uma atmosfera parecida com “Skinny Love”, pois também se trata de um amor sem futuro, que faz mal ao invés de beneficiar ambas as partes.

O interessante desse disco é a forma como as canções são de artistas totalmente diferentes, com gêneros musicais distintos, e mesmo assim todas se encaixam perfeitamente criando um conceito linear sobre a sociedade e seus valores.

Ouça na íntegra:

Comenta ai :]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.