9 Discos Pop com estética infantil

O mundo infantil é repleto de cores, diversões, brinquedos e brincadeiras e quando as divas pop descobriram isso, utilizaram da forma mais fantástica possível. Esse texto vai indicar 9 álbuns da cultura Pop que focam tanto no público adulto, quanto no infantil, mas não se preocupe, não vai ter Xuxa e nem Eliana na lista, mas bem que poderia ter né? Duvido muito que você nunca tenha ouvido “Doce Mel” enquanto dançava pela casa.

Lady Gaga makes a baby cry outside her hotel in London - Mirror Online

O álbum que vai abrir a lista já é bem conhecido pelos jovens de plantão, estou falando do debut de Melanie Martinez, o “Cry Baby” de 2015.

Quando Melanie apareceu pela primeira vez no The Voice, ninguém poderia saber que ela ia investir nessa estética cor de rosa, com figurinos de boneca, canções envoltas do Hip-hop, porém tocadas como se fosse em uma caixinha de música. Seus clipes também exploram esse universo, mas com um toque um pouco mais aterrorizante, suas letras são tão bizarras quanto.

Nesse mesmo raciocínio podemos indicar o segundo álbum de estúdio da Katy Perry, o “Teenage Dream” de 2010. Por conta da obra, Katy é conhecida até hoje como “doceira”, é engraçado, mas o álbum vendeu igual água e bateu recordes que mais ninguém alcançou até hoje.

Assim como o “Cry Baby”, “Teenage Dream” também explora as cores pasteis, principalmente os tons de rosa. Os clipes não seguem nenhum padrão visual, mas muitos deles também tem uma estética infantil bem marcante, como “California Gourls”, “E.T.” e “Wide Awake”. A turnê “California Dreams Tour” traz esse lado visual bem mais marcante inspirado pelo livro “Alice No País Das Maravilhas”, com figurinos que mais parecem doces, que brilham e tudo.

Seguindo nossa lista temos um álbum que pouca gente conhece, estou falando de “We Are Born” da cantora Sia. Esse é o quinto projeto da cantora, lançado em 2010.

We Are Born | Amazon.com.br

Aqui novamente podemos enxergar tons de rosa, além de outras cores mais vivas e vibrantes. O álbum da Sia explora os estilos Dance-pop, Synthpop, Soul jazz e Indie pop, é um de seus trabalhos que mais explora a música pop em geral. O visual do disco é bem infantilizado, principalmente o photoshoot que foi usado para promovê-lo. Os clipes também exploram o universo infantil, com bonecos de fantoche e tudo, vale muito a pena conhecer.

Voltando para a Katy Perry, não podemos deixar de indicar seu mais novo projeto chamado “Smile” que foi lançado em 2020.

Katy resolveu trabalhar com uma estética visual voltada ao universo do circo, por isso que o photoshoot promocional do álbum é bem colorido e com referências ao meio circense. Os primeiros clipes realmente não se conectam em nada, mas com o lançamento do disco a cantora lançou diversos vídeos animados, explorando vários tipos de animação, incluindo 3D, Stop motion e mundo mais.

Ainda falando sobre cantoras pop norte-americanas, podemos citar também o álbum “Lover” de Taylor Swift, lançado em 2019.

Lover: Amazon.com.br: CD e Vinil

Não sei por que, mas para atingir o público mais jovem as cantoras sempre investem em um visual “algodão doce”, deve dar muito certo, ou pelo menos deu para a Taylor que vendeu milhões de discos pelo mundo. O “Lover” é um álbum muito clean, com mensagens positivas que falam sobre amor, mas seus clipes todos tem um visual bem colorido, inspirado por casas de boneca, musicais da Disney e etc. É um disco que agradou muita gente, mas muitos fãs também reclamaram por ser infantil de mais.

Agora vamos fazer uma pequena viagem em direção à Inglaterra, lar dos lendários Beatles, o álbum a ser indicado é o “Yellow Submarine” de 1968.

Yellow Submarine | Amazon.com.br

O álbum na verdade serve como trilha sonora para o filme em animação de mesmo nome. A sinopse é: “Os habitantes de Pepperland são subjugados pelos Blue Meanies, um grupo de criaturas que odeia música. O prefeito da cidade despacha o velho marinheiro Fred a Liverpool, na Inglaterra, onde ele pede a ajuda dos Beatles“. Tem muito instrumental no álbum e as canções contam com uma orquestra por trás.

Voltando agora para o meio mainstream, vamos citar novamente a Melanie Martinez e seu segundo álbum de estúdio “K-12” de 2019.

Novamente podemos ver as cores pasteis em tons de rosa, azul e branco. O álbum “K-12” serve como uma continuação do “Cry Baby”, contendo a mesma personagem descrita no primeiro disco, porém agora ela vai à escola. O disco veio acompanhado de um longa-metragem de mesmo nome, que tem como gêneros “fantasia”, “horror” e “musical”. O filme se passa em um colégio que simboliza a nossa sociedade e Melanie luta contra as injustiças com sua amiga.

Viajando agora para o Japão, onde a cultura pop é bem imersiva e diferente do que estamos acostumados, temos o álbum “EXIT TUNES PRESENTS Vocalogenesis feat. Miku Hatsune” da artista digital Hatsune Miku, lançado em 2010.

Download | EXIT TUNES PRESENTS Vocalogenesis feat. Hatsune Miku

Também conhecidos como “Banda Vocaloid”, Hatsune Miku é uma cantora virtual criada com o propósito de ser uma máquina de marketing e vendas, afinal os japoneses adoram o meio digital e virtual, e lá tem uma cultura musical forte envolvendo cantoras com aparência infantilizada. Cada personagem da banda tem sua própria biografia e seus clipes são em estilo anime 3D.

Finalizando nossa lista, resolvi colocar um disco brasileiro reestruturado de forma infantil, mas que ficou muito legal. Estou falando do “Rock Your Babies: Rita Lee“, lançado em 2015.

ROCK YOUR BABIES - RITA LEE: Amazon.com.br: CD e Vinil

Esse é um projeto do Rock Your Babies, estúdio de música infantil. Em seu perfil do Spotify existem diversos álbuns com canções infantilizadas de bandas como Skank, Jota Quest, Legião Urbana e muito mais. É um disco super curtinho que até a galera mais velha vai gostar.

Bônus

Esse poderia até ser um momento “Você sabia?”, pois acredito que pouquíssimas pessoas vão saber da existência desse álbum que marcou a carreira da Gretchen, estou falando do “Disco Baby” das Melindrosas.

HipMusic | Lp Coleção As Melindrosas Disco Baby 1 - 2 - 3 Disco Vinil - R$  73,86

“As Melindrosas” foi um grupo musical formado no final dos anos 70, ele era composto por Gretchen, Sula Miranda, Yara e Paula. Naquela época a Disco Music estava super estourada, então o grupo lançou um álbum infantil chamado “Disco Baby” que é basicamente formado de cantigas de roda estilo Disco Music. É muito interessante de pesquisar a história desse quarteto, pois foi nele que a Gretchen iniciou sua carreira.

Comenta ai :]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.