Plastic Hearts: Miley Cyrus reflete sobre seu recomeço musical e emocional | Crítica

Após anunciar um projeto de 3 EP’s intitulado “She Is” e descartá-lo após o mesmo vazar, Miley Cyrus resolve começar seu projeto de Rock do zero, assim como ela descreve seu momento de vida após o incendio que destruiu sua casa em Malibu. “Se fosse um capítulo do meu livro, acho que o chamaria de “O começo”, que normalmente quando algo acaba chamamos de “O fim”. Mas estava longe disso” – explicou Miley para o site Genius.

Sempre se reinventando, Cyrus investiu em uma roupagem Rock’n’Roll desta vez, com influências oitentistas, como Roxette, Blondie, Billy Idol, etc. É incrível como a artista tem um poder de resiliência gigantesco, se aventurando pelo Pop, Hip-Hop, Country, Trap, entre outros estilos.

A natureza fez o que agora vejo como um favor e destruiu o que não pude deixar para mim. Perdi minha casa em um incêndio, mas me encontrei em suas cinzas” – Miley não perdeu apenas sua casa, mas também se divorciou de Liam Hemsworth, com quem vinha arrastando um relacionamento desde meados de 2010, tema bastante recorrente nas 12 inéditas do disco.

Lançado em 27 de novembro de 2020, “Plastic Hearts” é o sétimo disco de inéditas da cantora estadunidense Miley Cyrus, este sucede o singelo “Younger Now”, álbum que não marcou tanto sua carreira. A produção ficou nas mãos de Louis Bell e Andrew Watt, instrumentistas incríveis.

“Plastic Hearts” é um grande CD de flashback que cumpre a promessa de reviver o Rock, mesmo que por um instante, Miley fez o que nem mesmo Harry Styles conseguiu. A artista entrega conceito, vocais e ótimas composições com teor sentimental, mas que ainda sim questionam o sistema midiático. Os instrumentais estão impecáveis, tudo nesse álbum funciona perfeitamente, ela está fazendo Rock’n’Roll em sua forma mais pura.

Plastic Hearts”: Miley Cyrus divulga tracklist – POPline

“WTF Do I Know” inicia o disco com uma linha sombria de baixo, logo a canção ganha corpo e explode em um Pop Rock delicioso. A cantora exibe sua personalidade desbocada e fala sobre seu dom de decepcionar aqueles que esperam muito dela. Miley não quer se desculpar por nada!

A faixa título vem logo em seguida, introduzida por “Sympathy For The Devil” dos Rolling Stones, a canção é bem agitada e fala sobre a terra das celebridades, Los Angeles, que é usualmente vista como uma cidade maravilhosa, mas esconde diversas personalidades e locais sombrios. Miley se vê perdida em meio a esse ambiente que não reconhece mais.

A primeira balada do álbum se chama “Angels Like You”, acompanhada de guitarra, bateria, piano e baixo, Miley dedica a faixa a um amor que teve no passado, alguém de quem ela devia ter cuidado melhor, mas naquele momento foi uma pessoa horrível. Em seu refrão a cantora diz “Anjos como você não podem voar para baixo aqui comigo“.

Migrando para um clima mais tenso, temos “Prisioner” em parceria com a Dua Lipa. A faixa é um dos maiores destaques do disco, tanto a composição quanto seu clipe icônico. Na letra as artistas cantam sobre uma relação super conturbada cujos lados insistem tentar manter, mas é quase impossível.

“Gimme What I Want” é super sexual e sua melodia passa essa tensão por meio da linha de baixo que a acompanha. Miley canta sobre suas noites solteira, quando ela queria apenas um parceiro sexual e não um amor para preencher seu ego. É simplesmente uma das melhores de todo o álbum.

Mostrando versatilidade, Miley convida o astro do Rock Billy Idol a participar de sua canção “Night Crawling”, faixa super sombria e com um grande potencial para single. Os astros cantam sobre o amor pelas noites macabras, a letra também faz alusão ao uso de substancias tóxicas, utilizando o diabo como um convite ao pecado.

“Midnight Sky” é o single de introdução à era “Plastic Hearts” e foi muito bem recebido pelos fãs e pelo público geral. A canção marca um momento de superação na vida da cantora, que finalmente se livrou do fardo que era o seu casamento, cheio de momentos conturbados. A música foi classificada como Disco-Rock.

“High” é outra balada bastanbte emocionante presente no álbum. Miley exibe vocais incríveis e emocionantes enquanto fala sobre a dor que é deixar um grande amor para trás e aceitar que não vale mais a pena insistir. “E eu não sinto sua falta, mas eu penso em você e não sei porque eu ainda me sinto agitada“, canta Miley no refrão.

“Hate Me” traz um pouco da sonoridade de seu disco anterior e é uma das mais fracas do disco. Em sua letra a cantora sugere sua própria morte e devaneia sobre como seu ex namorado iria reagir ao receber a notícia. A canção também fala sobre a atenção negatica que a mídia dá para a sua carreira e como os artistas ficam mais famosos após morrerem.

“Bad Karma” é em colaboração com a cantora Joan Jett. Miley explica que desde o início queria a artista em sua faixa, pois a escreveu pensando nela. Na letra as artistas cantam sobre viver uma vida sem medo do karma, uma vez que elas não acreditam nem mesmo na sorte, então tudo bem ter atitudes que a sociedade julga como erradas.

Miley Cyrus anuncia CD "Plastic Hearts" para o dia 27 de novembro – Rádio  Mix FM

“Never Be Me” é uma canção incrível inspirada nas baladas românticas dos anos 80, principalmente na banda Roxette. A cantora reflete sobre não querer suprir as expectativas de ninguém em relação a ela. Ela não quer moldar sua personalidade e seu estlo de vida para agradar ninguém.

O álbum é encerrado com “Golden G String”, canção que resgata suas origens Country e essa é shadera, uma grande indireta para o ex presidente Donald Trump. Cyrus canta sobre os velhos brancos que mandam no mundo e como eles não dão a minima para a população em geral, apenas tomando suas decisões como se tudo fosse um simples jogo de cartas.

“Plastic Hearts” não se mantem preso apenas ao Rock, mas viaja entre estilos próximos que compõe a obra como um grande quebra-cabeça emocional. Miley inicia sua jornada com nada além da raiva, mas aos poucos se permite sentir suas emoções fluirem. Ela entende que grandes mulheres tem momentos complicados eapenas lida com seu lado mais obscuro.

8,2/10 – Nota

Ouça na íntegra:

Comenta ai :]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.